A gastronomia está cada vez mais presente no turismo brasileiro. Mais do que belas paisagens, os viajantes buscam novas experiências para aguçar todos os sentidos, dentre eles o paladar.

Experimentar novos sabores permite que o turista faça uma imersão na cultura do lugar em que está visitando, tornando o momento único. Isso ajuda não só a economia local como também permite que a população se desenvolva economicamente.

Grandes empresários já notaram que a gastronomia é parte fundamental de uma experiência turística e que é preciso investir mais na culinária local. Quer saber mais sobre o assunto? Então, continue a leitura!

Como se desenvolve o turismo gastronômico?

O turismo gastronômico permite que o viajante tenha uma experiência diferente com a culinária. Além de provar os pratos típicos da região, ele também pode participar ou acompanhar o processo de produção de algum prato do destino.

É semelhante ao que é oferecido nas vinícolas — onde os turistas podem pisar nas uvas e após, apreciar o vinho. Assim, o viajante tem uma experiência completa, que vai muito além de comer. É uma imersão na história e na cultura local.

A quem se destina?

Não há um público em específico, no geral, são viajantes que buscam por uma experiência completa, seja com amigos ou familiares. O turismo gastronômico normalmente chama a atenção de pessoas que desejam explorar mais o destino, não se limitando apenas a selfies bonitas e pontos turísticos.